Colheita do milho atinge 19% da área no Rio Grande do Sul

Publicação: 31/01/2017

agricultura_milho_ (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

 

A colheita da safra de milho de verão no Rio Grande do Sul avançou 4 pontos percentuais nesta semana e atingiu 19% da área em 805,6 mil hectares pela Emater/RS-Ascar, órgão de assistência técnica e extensão rural do governo gaúcho.

Os técnicos observam que a grande parte das lavouras encontra-se na fase de enchimento de grão e maturação (56%) e em alguns municípios próximos a Tenente Portela (região Celeiro) a colheita atinge mais de 20%, havendo registros de lavouras que atingiram produtividade de até 10.800 kg por hectare.  Segundo eles, apesar da diminuição de produtividade em algumas lavouras, em função de irregularidades das chuvas em dezembro do ano passado, não há alteração significativa na produtividade de 6.019 kg por hectare. 

O mercado de milho segue pressionado pelo início da colheita.O preço médio nesta semana recuou 4,9% para R$ 29,47 a saca. O preço recuou 15,3% no mês e 15,8% em relação à mesma época em janeiro do ano passado.

                                                                                                                                                                     A cotação ficou 5,3% abaixo da média para janeiro nos últimos cinco anos.

Arroz

Os produtores gaúchos devem iniciar a colheita do arroz na próxima semana. O levantamento da Emater/RS mostrou que 3% das lavouras já estão maduras por colher e 17% estão em fase de enchimento de grãos. No ano passado, apenas 10% das lavouras estavam nessas condições.

Os técnicos comentam que os dias quentes e ensolarados beneficiaram o desenvolvimento das lavouras, que começam a acelerar a fase de enchimento de grão e, em parte delas, a própria maturação. As lavouras mais adiantadas se encontram na Fronteira Oeste, Campanha e na Planície Costeira Externa.

O potencial produtivo apresentado pela maioria das lavouras sinaliza a probabilidade de termos uma produtividade média estadual acima das estimativas iniciais, que é de 7.635 kg/há, dizem os técnicos.

Na comercialização, os preços nesta semana subiram 1,12% para R$ 48,31/saca de 50 quilos e no mês a alta foi de 0,91%. Na comparação com janeiro do ano passado a diferença positiva é de 12,40%. O preços está 13,5% acima da média histórica dos últimos cinco anos.

Soja

Em relação à soja, os técnicos relatam que a umidade do solo restabelecida pelas chuvas ocorridas na primeira quinzena de janeiro favoreceu o bom desenvolvimento vegetativo. As condições climáticas também favoreceram a entrada das máquinas nas lavouras pra a realização dos tratos culturais, principalmente com fungicidas. “Lavouras de variedades precoces e semeadas no início do período recomendado estão em plena floração e em início de formação de vagens”, diz eles.

Em relação à comercialização, os preços da soja nesta semana subiram 0,77% no mercado gaúcho, para R$ 68,05 a saca. Na mês o recuou foi de 1,18% e na comparação com janeiro do ano passado a queda foi de 17,6%. O preço fica 6,95% abaixo da média histórica para janeiro dos últimos cinco anos.

 

Mais notícias

Comprometimento, Qualidade, Alta Tecnologia e Experiência
© 2016 Geoprisma. Todos os direitos reservados.
Recomende o Site   Dúvidas Frequentes   Ir ao Topo
Site produzido pela Netface