Exportações do agronegócio têm queda de 12,7% em relação a setembro de 2015

Publicação: 14/10/2015

Exportações do agronegócio têm queda de 12,7% em relação a setembro de 2015

Exportações do agronegócio têm queda de 12,7% em relação a setembro de 2015

 

Motivo da queda foi a redução das cotações internacionais dos principais produtos agropecuários embarcados pelo Brasil

 

 

     O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou nesta terça, dia 13, que as exportações do agronegócio em setembrodeste ano somaram US$ 7,24 bilhões, correspondendo a uma queda de 12,7% em relação ao mesmo mês de 2014.

     Essa redução, segundo a Secretaria da Relações Internacionais (SRI) do ministério, reflete a diminuição das cotações internacionais dosprincipais produtos agropecuários exportados pelo Brasil.

     As importações do setor caíram 33,1%, passando de US$ 1,43 bilhões para US$ 954,93 milhões, na comparação entre setembro de 2014 e o mês passado. Para a SRI, a participação dos produtos do agronegócio no total das exportações brasileiras aumentou de 42,3% em setembro de 2014 para 44,8% no mesmo mês deste ano.

Balança

     O saldo comercial do agronegócio brasileiro em setembro passado foi positivo em US$ 6,29 bilhões. A balança do mês passado mostra também que, pela primeira vez no ano, os cereais , farinhas e preparações ultrapassaram os embarques de café e do omplexo sucroalcooleiro e ficaram entre os principais produtos do ranking brasileiro de exportações.

     Os embarques foram liderados pelo complexo soja; carnes; produtos florestais; cereais, farinhas e preparações; e complexo sucroalcooleiro. Esses cinco produtos responderam por 74% das vendas externas do setor no mês passado.

Importadores

     Entre os blocos comerciais, a Ásia continua sendo a principal região na importação de produtos do agronegócio brasileiro, com compras de US$ 3,19 bilhões no mês passado. As importações da União Europeia somaram US$ 1,4 bilhão; Nafta, US$ 605,87 milhões; Oriente Médio, US$ 562,91 milhões; África, US$ 495,76 milhões; e Europa Oriental, US$ 228,68 milhões.

     A China foi o maior importador individual do agronegócio brasileiro, com aquisições de US$ 1,89 bilhões em setembro último . O valor representou um aumento de 20,7% em relação ao registrado no mesmo mês de 2014, de US$ 1,57 bilhão. Com isso, a participação da China nos embarques do agronegócio do Brasil subiu de 18,9% em setembro de 2014 para 26,1% no mês passado.

Mais notícias

Comprometimento, Qualidade, Alta Tecnologia e Experiência
© 2016 Geoprisma. Todos os direitos reservados.
Recomende o Site   Dúvidas Frequentes   Ir ao Topo
Site produzido pela Netface